Na denúncia por lavagem de dinheiro e associação criminosa enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra, entre outros, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o deputado Lúcio Vieira Lima, ambos do PMDB, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, indicou o operador do mercado Lúcio Bolonha Funaro como testemunha de acusação do Ministério Público Federal. No acordo de delação firmado com a PGR, Funaro afirmou que entregou dinheiro em malas ao ex-ministro em Salvador.

>> Funaro se compromete a entregar 12 novos anexos de delação premiada à PGR

Lúcio Bolonha Funaro, em depoimento na 10ª Vara Federal de Brasília (Foto: Reprodução)

 

Powered by WPeMatico