Uma máquina do tempo leva tanto a turma de “Scooby-Doo” quanto a de “Os Jetsons” para mais de 20 mil anos atrás, ao encontro de outro grupo célebre dos desenhos animados: “Os Flintstones”. Na Idade da Pedra, todos se envolvem na caça a um fantasma que, na verdade, é um empreendedor que visa desvalorizar um teatro para que possa demoli-lo e construir um shopping em seu lugar.

Sim, a especulação imobiliária é um dos temas pelos quais a HQ “Evoluções do Mundo”, publicada pela Boa Nova Editora, passa brevemente. A proposta inicial da obra é bastante óbvia: juntar pessoas de três momentos diferentes da história da humanidade: “Os Flintstones” representam o passado, os de “Scooby-Doo”, o presente, e “Os Jetsons”, o futuro. No entanto, estamos falando de um título assumidamente espírita, então, passado, presente e futuro são tratados como supostas fases da Terra, a chamada Transição Planetária: Mundos Primitivos, Expiação e Provas e Regeneração.

“Na visão espírita, todos os planetas estão habitados por seres espirituais ou espíritos. Na Terra temos os homens com corpos físicos, além da humanidade que está no mundo espiritual. Todos os planetas vão evoluindo pela lei do progresso e junto com ele suas humanidades. O primeiro nível e mais atrasado é chamado de Mundo Primitivo. Nesse nível, a ignorância do bem e das ciências predominam. A Terra passou por esse nível na era dos homens das cavernas. O segundo nível é chamado de Expiação e Provas, onde o mal está acima do bem. Muitas guerras, inversão de valores, sofrimentos e provas coletivas, mas também surgem as ciências e as filosofias para auxiliarem ao homem. Na Terra, estamos nesse nível”, explica o peruano Luis Hu Rivas, autor da obra.

Segundo Rivas, ainda neste milênio a Terra deverá entrar na fase da Regeneração, quando “finalmente o bem e o mal estão iguais e as humanidades procuram melhorar. Seus prazeres são para espiritualidade e arte”, diz. “Chamado de Transição Planetária, o momento atual é muito importante. Segundo os espíritos, estamos saindo da Expiação para iniciar a Regeneração. Assim, teremos muitas transformações, mas é tudo para uma etapa melhor”, continua. Ainda existiriam duas fases “mais elevadas” nessa transição: “Felizes” e “Celestes”.

Apesar do tom assumidamente de cartilha espírita, “Evolução dos Mundos” tem bons momentos para os fãs dos famosos personagens. No passado, por exemplo, o choque cultural vira motivo de piada quando os Jetsons veem na Idade da Pedra alguém usando o truque de dizer “olha aquilo” e na sequência sair correndo. Já no futuro, George Jetson é cobrado pelo seu chefe em meio a uma conversa familiar:

“Por que você não está no escritório?”, pergunta o mandachuva.

“É porque.. são sete da noite… e hoje é domingo”, responde o pai de família.

“Isso é desculpa? Você sabe que não há tempo a perder no projeto X”, retruca o chefe, mostrando que, nesse caso, o futuro se parece com um espelho do presente. Se a tal Transição Planetária de fato existir e se um dia a humanidade alcançar a Regeneração, espero que isso seja suficiente para que as pessoas possam ter sossego em algum momento – preferencialmente com mais de 48 horas ininterruptas – da semana.

Gostou? Você pode me acompanhar também pelo Twitter e pelo Facebook.

Powered by WPeMatico